segunda-feira

dúvida


quando tudo corre mal, tudo parece correr pior...
a vida desorganizada, a pressão dos outros, o trabalho descontrolado, as novas solicitações, os novos planos e o que está por arrumar...
os medos, a insegurança, o telefone desligado, a porta batida, a conversa superficial, a agressividade, a cobrança...
a dúvida da acção...
a dúvida da opção...
a dúvida da partilha...
a dúvida da necessidade...
a dúvida da entrega...
a dúvida do desejo...
a dúvida...

contra tudo ou contra todos?


domingo

despidos na verdade


tu sabes
adoro procurar e encontrar
cada detalhe teu
ver os teus olhos doces
beijar os teus lábios húmidos
saborear a tua língua atrevida
tocar nos teus mamilos rijos
sentir-me mimado nas tuas mãos
proteger-me nos teus braços de desejo
perder-me dentro do teu sexo louco
dançar ao som do teu gemido
navegar no êxtase de uma paixão

terça-feira

leva-me

adoro dar-te a minha mão

para me transportares-me

ao teu mundo delicioso

detalhes
















domingo

um fim-de-semana cheio...

cheio de...
mimos
beijos
olhares
toques
paixões
prazeres
entregas
desejos
loucuras
orgasmos
e agora...
quero-te
mais

quarta-feira

dor do silêncio

"O silêncio é o maior dos martírios;
nunca os santos se calaram"

Blaise Pascal

domingo

como?

loucamente
freneticamente
te desejo

terça-feira

todo teu

apetece-me acordar no teu corpo
apetece-me abraçar o calor da tua pele
dedos que procuram os teus seios macios
o enrijecimento dos teus bicos nos meus dedos
os sinais de tremor do teu corpo adormecido
o teu corpo aninhado em mim que me procura
a tua pele roçada no meu desejo desperto
o gemido dos teus mamilos aos meus dedos húmidos
o meu sexo que procura os teus lábios quentes
entalado entalado entre as tuas pernas provocadoras
as tuas mãos que me prendem ao calor do teu corpo
acordam todos os meus sentidos despertos pelo teu ser
concentrados na magia das tuas fantasias
ficam reféns da tua paixão, da tua entrega, do teu amor
e eis o que eu desejo...
ser teu...
todo teu!

domingo

Não ser


Ah! arrancar às carnes laceradas
Seu mísero segredo de consciência!
Ah! poder ser apenas florescência
De astros em puras noites deslumbradas!

Ser nostálgico choupo ao entardecer,
De ramos graves, plácidos, absortos
Na mágica tarefa de viver!

Quem nos deu asas para andar de rastos?
Quem nos deu olhos para ver os astros
- Sem nos dar braços para os alcançar?!...

By: Florbela Espanca

sábado

Deixa os meus dedos navegarem na tua pele

por muita água que usemos,
tenho-te entranhada em mim, mas
agora na tua ausência aqui nesta cama
dói a ausência do teu corpo nos meus braços

segunda-feira

Solidão


Aproximo-me da noite
o silêncio abre os seus panos escuros
e as coisas escorrem
por óleo frio e espesso

Esta deveria ser a hora
em que me recolheria
como um poente
no bater do teu peito
mas a solidão
entra pelos meus vidros
e nas suas enlutadas mãos
solto o meu delírio

É então que surges
com teus passos de menina
os teus sonhos arrumados
como duas tranças nas tuas costas
guiando-me por corredores infinitos
e regressando aos espelhos
onde a vida te encarou

Mas os ruídos da noite
trazem a sua esponja silenciosa
e sem luz e sem tinta
o meu sonho resigna

Longe
os homens afundam-se
com o caju que fermenta
e a onda da madrugada
demora-se de encontro
às rochas do tempo

Mia Couto, in "Raiz de Orvalho e Outros Poemas"

quinta-feira

deixa-me ajudar-te


quero saciar a tua sede de mim, loucamente...

domingo

Doce acordar



Olhos nos olhos para conferir o teu desejo,
Lábios nos lábios para avaliar a tua fome,
Língua na boca para dominar a tua entrega,
Mãos que invadem o teu corpo libertado de roupas,
Dedos que redescobrem cada pedaço da pele.

Mamilos que reclamam a minha atenção,
Endurecidos pelo roçar atrevido dos dedos,
Excitados pelo sugar delicado dos lábios,
Humedecidos pela provocação da língua,
Vibram na louca entrega às mãos possessivas.

Vagina que me prende entre as pernas,
Arrepiada pelo toque dos dedos invasores,
Botão excitado pelo beijo delicado da boca,
Lábios febris que exigem uma língua atrevida,
Vibra no desejo intenso do sexo louco.

Corpos a dançarem ao som da sedução,
Sexo vibrante ao ritmo da fantasia,
Partilha louca de desejos intensos,
Gargantas afinadas num arco-íris sublime,
Fogo-de-artifício libertado num universo majestoso.

vibração louca

video

doce vibrar do teu corpo irrequieto,

louco na entrega ao meu prazer,

desejoso de saciar a fome de mim,

desejoso de me saciar a sede de ti!

sábado

Nós não fazemos dieta!




Há muito tempo atrás criámos uma ementa a dois, baseada numa fome insaciável, numa sede sufocante, temperada por um desejo louco e acompanhada por uma entrega total.



Hoje?



Hoje procuramos saciar esta necessidade, viver esta paixão doce, produzindo novidades estéticas, em cada dia, esta delícia de um amor infindável.



Como entrada:
Ela - as tuas mãos a procurar o meu corpo, com toques de língua exigente, indicado para "comilões", ajuda a abrir ainda mais o apetite;
Ele – o teu corpo delicado erguido nos meus braços, o brilho nos teus olhos a sorrirem para mim, os teus lábios macios ligeiramente aquecidos pela minha língua;




No prato principal:
Ela - o teu sexo preso no meu, temperado com desejo, uma pitada de luxúria, cozinhado com movimentos de subida e descida, de cadências variáveis, consoante a necessidade, acompanhado com o som de gemidos a gosto;
Ele – fada ao natural, deitada sobre a mesa, recheada de mim, os teus pés em banho de língua, os teus seios amornados pelas minhas mãos, guarnecida com o brilhozinho dos teus olhos, o sorriso quente dos teus lábios, os nossos gemidos libertos ao vapor;




Sobremesa:
Ela - terminamos a refeição com momentos de puro gozo, sentimentos de satisfação, e a promessa de repetirmos a experiência "culinária", assim que a fome o reclamar;
Ele – ninho suado de desejo, com dois corpos extasiados, recheados de carícias, mimos, beijos, lambidelas, mãos exigentes, banhados em leite com mel.

terça-feira

Seja onde for, beija-me intensamente!


....


- Eh! Lá! Mas que vem a ser isto.
- Isto, o quê?
- Oiça, oiça. O senhor não sabe que é proibido? …
- E é proibido, o quê? – Perguntei eu, espantado e provocador.
- Beijar, pois que havia de ser?
- E quem é o senhor para me proibir? Nós até somos casados – disse sorrindo, como o facto servisse de justificação.
- Eu sou o vigilante deste jardim. Agora se são casados ou não, não me interessa.

Voltei a sorrir. A situação era caricata e até insólita, acreditei eu naquele momento. Pensei que não fosse possível tão disparatada proibição. Tão ingénuo que era! A verdade é que em 1971 as pessoas não se beijavam a torto e a direito nas ruas. Cada um recatava-se. Havia uma certa vergonha, como se dizia.

- Não goze comigo – afirmou o funcionário municipal, um tanto ofendido na sua autoridade. – E não repita – avisou. Tinha acabado de levar um cartão amarelo, digo agora.
- Ora. Se quiser, pode ir fazer queixa ali ao quartel. Sou militar – quis atemorizá-lo.

Senhor do seu papel, o vigilante não se desmanchou:
- Casados ou não casados, militar ou não militar, é proibido beijar em público e o que é proibido é proibido, percebeu? E olhe, se insiste em provocar-me, primeiro multo-o, depois levo-o à polícia por ofensa à moral e aos bons costumes, ouviu?


Ribeiro Aires

http://www.noticiasdevilareal.com/noticias/index.php?action=getDetalhe&id=1712

loucamente

jantar louco
noite louca
amor louco
sexo louco
fome louca
entrega louca
prazer louco
orgasmo louco
gritos loucos
cansaço louco
sono louco
para logo de manhã
enlouquecer loucamente no teu louco corpo divino

domingo

a falta que me fazes no banho!


Banho quente, molhado, suave, relaxante,
onde minha imaginação desprende-se
de meu corpo e vaga....
Banho saudável, purificador, harmonioso e erótico,
onde minha sensualidade desabrocha, desencanta...
A água quente que jorra do chuveiro
a cair sobre meu corpo eleva meu pensamento....
Desligo-me de tudo e de todos,
não mais existindo o real mas tão somente
a fantasia de tê-la junto a mim.....
Banho a dois, prazeres divididos,
massagens e carícias infindáveis,
onde um procura absorver
o máximo de prazer do outro...
Ambiente aconchegante, prazeroso,
onde toques indescritíveis procuram descobrir
cada recanto alucinante
que existem em dois corpos....
Bocas sedentas, línguas ávidas,
mãos desinibidas percorrem todos os poros,
em todos os sentidos, em todas as direções....
Gemidos abafados, sexos expostos, corpos unidos,
prazeres correspondidos, água a jorrar....
Momentos excitantes, beijos apaixonados,
entrega total, êxtase....
Hora crucial, luxúria, onde atos libidinosos
são praticados com o mais puro
dos sentimentos, o amor...
Banho quente, banho a dois,
torrentes de emoções,
onde cada ponto erógeno
é disputado palmo a palmo,
boca a boca, toque a toque....
Por fim, odores extraídos da relação,
da entrega de dois seres,
misturam-se ao perfume natural
do cômodo meticulosamente
preparado para tal ato...
Banho quente, banho a dois, sonhos realizados,
corpos satisfeitos,
restando somente o aroma de erotismo no ar...

José Cardoso

sábado

porqeu hoje é sempre tarde demais...


...segunda-feira amei-te...

...terça-feira amei-te muito...

...quarta-feira amei-te muito, muito...

...quinta-feira amei-te muito, muito, muito...

...sexta-feira enlouqueci de amor por ti...

...e não é que me bastou o sábado...

...para me enlouquecer de saudades tuas?

...quero-te hoje...

...porque amanhã é sempre tarde demais!

domingo

Quarto vazio
















Perdido neste vazio do quarto sinto-me cheio de ti
Cheio das tuas imagens sobrepostas nestes olhos fechados
Cheio dos teus sons mixados nestes ouvidos enclausurados
Cheio dos teus cheiros afrodisíacos nestas narinas refugiadas
Cheio dos teus sabores baralhados nesta língua encerrada
Cheio de teus suores húmidos nesta pele coberta
Cheio das tuas sensações nos dedos destas mãos fechadas
Cheio do quente dos teus seios neste peito escondido
Cheio do teu mel doce neste sexo desperto e curioso
Cheio da tua entrega nas voltas deste corpo inquieto
Cheio dos teus mimos no cansaço deste corpo abandonado
Cheio do teu gel espalhado pela tua ternura nestes poros
Cheio do teu sorriso nesta saudade em dor com a ansiedade do amanhã

sexta-feira

Amor e Sexo

Amor é um livro porque eu adoro ler-te
Sexo é desporto porque me deixas suado
Sexo é escolha porque te procuro aqui e ali
Amor é sorte porque tu és o meu milagre
Amor é pensamento, teorema porque és a minha ciência
Amor é novela porque há sempre mais um episódio de ti
Sexo é cinema porque és a minha estrela de hollywood
Sexo é imaginação, fantasia porque me levas no teu tapete mágico
Amor é prosa porque me tornas num conto das mil e uma noites
Sexo é poesia porque és a minha palavra cantada
O amor nos torna patéticos porque há outros que nos invejam
Sexo é uma selva de epilépticos porque estamos “apanhados”
Amor é cristão porque sou o teu anjo da guarda
Sexo é pagão porque tu és o meu fogo no meio da praça
Amor é latifúndio porque és a minha “fortuna”
Sexo é invasão porque me enfias todo em ti
Amor é divino porque és a minha deusa
Sexo é animal porque me comes todo
Amor é bossa nova porque danças em mim
Sexo é carnaval porque és a minha baiana louca
Amor é para sempre porque és o meu amor eterno
Sexo também porque o meu desejo não quer acabar
Sexo é do bom porque és a minha fantasia inacabada
Amor é do bem porque és a minha fada do bem
Amor sem sexo é amizade porque és a minha verdadeira amiga
Sexo sem amor é vontade porque o meu corpo te reclama agora
Amor é um porque somos um casal unidos num querer
Sexo é dois porque somos um par de dois corpos em luta
Sexo antes porque te desejo antes, agora e depois
Amor depois porque te quero antes, agora e depois
Sexo vem dos outros sentidos e vai embora depois de saciados
Amor vem de nós e demora porque se instalou entre nós

quinta-feira

troca de silêncios




Queria escutar o teu silêncio
No silêncio da noite
Encontrar as respostas
que vivem no meu sonho.

Queria ouvir as palavras
que não escuto;
o rosto que não vejo,
queria apenas que soubesses
que o teu silêncio
rasga no meu peito uma dor
de incertezas!

Queria o teu silêncio
e enchê-lo de palavras
que ainda não dissemos;
os beijos que não trocámos;
o que não vivemos...

Queria ouvir o surrurar do teu silêncio....
ouvir-te dizer o que preciso de ouvir,
E trazer o teu silêncio até mim,
para nunca mais haver silêncios
entre nós!






http://www.portaldascuriosidades.com/forum/index.php?topic=60129.0

sábado

já não sei como

a fome tomou conta de mim
a sede endoideceu-me
esta necessidade louca explode os ouvidos
este querer geme pelos poros
esta saudade grita nos dedos
as mãos estremecem na tua ausência
os olhos encerram-se para dormir
os lábios fecham-se em casa
a língua entra em férias
o sexo recorda emoções
todo o mundo fechou-se
e eu chamo por ti
no meu silêncio perdido

metodologia adequada

o método na decoração de interiores começa com o tema central,
depois...
bem,
depois apenas procura-se a harmonia
e toda a envolvente é para sublinhar-te

segunda-feira

em busca da lua perdida



Satisfaço-me na alegria de te acordar, eu não posso mexer no teu eu, o carácter é teu, criado ao longo da tua vida, adaptado a todas as vivências…
…a paixão estava mal apagada, muito mal apagada, tu mereces a paixão eterna, porque tu és linda por dentro, que te transforma num ser exemplar por fora…
…amo-te e preciso de te oferecer a lua, não sei como, mas vou procurar…
… dizes que sou doido, talvez…
…mas tenho razões infinitas para o ser…

e S p E l H o


questionas-me sempre a forma como te vejo,
procuro-te no outro lado do espelho,
de todos os lados vejo o mesmo,
a minha Deusa que me protege;
a minha Fada que me encanta,
a minha Mulher que me acarinha,
a minha Amiga que me ajuda,
a minha Namorada que me ama,
a minha Amante que me enlouquece,
a minha Companheira que me ampara!

domingo

Desafio diferente


... com tantos desafios teus que me deixam louco ...

... ora bem amigos, a minha deliciosa amada "A Silenciosa" desafiou-me para um jogo diferente ...


6 meus segredos:

1 - não posso viver sem ela;

2 - estou apaixonado loucamente;

3 - tenho saudades de ler um bom livro;

4 - adoro um bom vinho tinto à noite;

5 - adoro ser provocado de forma sábia;

6 - quero renascer para a vida.


... e agora quem irei tramar?

... ora deixa cá ver! Não tem piada enviar isto para quem já fez...

1 - O Patife

2 - A P

3 - Moranga

... já agora, antes que eles ralhem comigo, desculpem!

quinta-feira

Intensidades


Intensivamente tenho vivido à espera de ti,

perdido nas imagens desorientadas que giravam em meu redor;


Intensivamente procurei-te em estratégias planeadas e atabalhoadas,

entre compromissos não desejados;


Intensivamente gritei feliz, mas frustrado,

entre os beijos roubados em reencontros figídios;


Intensivamente gemi de prazeres sublimes,

nos dias de corpos esfomeados e sedentos de nós;


Intensivamente contruí mensagens de emoção,

em teclados vazios de um mundo virtual;


Intensivamente projectei amanhãs de emoções fantásticas,

desenhados em mesas perdidas e sem rumos;


Intensivamente reencontro-te em doces acordares,

depois de planos estudados a dois;


Intensivamente adormeço cansado,

na melodia da tua voz,

o corpo fatigado da tua entrega;

aconchegado no teu sorriso,

protegido pelos teus beijos,

embalado pelo teu amor,

confortado pela certeza do amanhã!

quarta-feira

quantas páginas de imagens se desfolham nas minhas saudades...



"... Pantufada, keka, pinxada, foda, levantar colchões, montar prateleiras, ver um dvd em minha casa, ir buscar gelo...chamem-lhe o que quiserem! Gostamos e ponto final. Na cama, no carro, em cima da mesa, por baixo da mesa, na banheira, no sofá da sala, no chão, na praia, na mata, num hotel, no comboio, na casa de banho de restaurante chinês (porque carga d'água me fui eu lembrar desta?), de manhã, à tarde, à noite, de madrugada, ao anoitecer, ao entardecer, ao nascer do sol, ao pôr do sol, uma rapidinha, uma rápida, uma tarde inteira, uma noite inteira até cheirar a queimado, duas vezes por semana, sete vezes por semana, duas vezes por dia, cinco vezes por dia...Não há lugar, não há momento nem há um número de vezes obrigatórios para o sexo! Quer-se dizer....quanto maior for a frequência com que se pratica, melhor!..."


terça-feira

Deusa da Água





"No amor, vale mais a caçada do que a captura"

Étienne Pasquier

sábado

Ao teu fim do mundo, loucamente!






Vou alimentar a tua sede de querer
Vou acicatar a tua fome de prazer
Vou ao fim do mundo
Vou tocar lá no teu fundo
Vou fechar o punho e pôr o sangue a ferver
Vou cerrar os dentes e morder o teu saber
Vou ao fim do mundo
Vou gritar lá no teu fundo
Sou teu
Sou teu
Sou assim só para quem dá
E só assim faz com que eu vá
Ao fim do mundo
Ao fim e ao cabo do teu ser
Sou e só apenas uma gota de suor
Sou um claro aceno quando rufa o tambor
Sou o fim do mundo
A contagem ao segundo
És todo o tempo que me resta à liberdade
És a minha luta que só fala com verdade
És o fim do mundo
À entrada da cidade
Sou teu
Sou teu
Sou assim só para quem dá
E só assim faz com que eu vá
Ao fim do mundo
Ao fim e ao cabo do teu ser
Vou fechar o punho e pôr o sangue a ferver
Vou cerrar os dentes e morder o teu saber
Vou ao fim do mundo
Vou gritar lá no teu fundo

video

segunda-feira

o maravilhoso banho a dois!

pequenos gestos
delícias relembradas
em cada banho a dois
a água escorre no teu corpo
os dedos espalham o creme
a minha pele roça no teu desejo
os olhos inundados na tua sedução

domingo

como se não houvesse amanhã!

nunca sei o que fazer
os planos eternamente falhados
entre as imagens idealizadas
as fantasias programadas
e na hora em que te tenho
a fome louca que toma conta de mim
a sede diabólica que tira-me a razão
o corpo que reivindica a auto gestão
os olhos possuídos pelos teus detalhes
os dedos que invadem o teu corpo
a língua que geme na tua boca
o sexo inundado no teu mel
o prazer extasiado no teu desejo
o desejo gozado no teu prazer
o meu ser penetrado no teu ser
como se não houvesse amanhã

sexta-feira

não me cubras os olhos


sabes que esta fome e esta sede de ti me deixa louco de te devorar toda
mas não deixo de querer deliciar-me com cada pormenor em ti
quero despir-te e redescobrindo-te em cada detalhe
cada peça de roupa te revelando em pleno
para navegar no doce da tua pele

terça-feira

saudade grande, sabes de quê?


... da nossa praia, agora que areia aqueceu, os pássaros continuam a chilrear, as ondas continuam a nos embalar, só faltamos nós para nos amarmos!

fome da fome saciada insaciável

sinto-te
invadiste cada poro
penetraste em cada sentido
sinto-me possuído em cada pensamento de ti
mas dói esta fome insaciável do teu corpo
apetece-me possuir-te em cada segundo
em cada minuto
em cada instante

segunda-feira

momento sublime

prazer
querer
desejo
entrega
possuir
amar
fome
sede
apalpar
beijar
tocar
ver
sentir
olhar
cheirar
beber
comer
admirar
soletrar
falar
ouvir
escutar
encantar
partilhar
dar
receber
cantar
viajar
...
ouve algo mais para completar mais um
apenas mais um
momento perfeitíssimo
momento magestoso
momento excelso
momento poderoso
momento grandioso
momento explêndido
momento encantador
momento belo
momento muito alto
momento sublime
momento sem palavras
porque todas foram gastas
usadas inadvertidamente

quarta-feira

o doce dos doces

... tu és um doce!
... palavra tão banal que me choca!
... como designar aquele deliciosamente delicioso, mágico, sublime, desejado, aspirado, sonhado, realizado em todas as fantasias...
... e afinal tu estás aqui!
... nos meus braços, no meu colo, nos meus olhos, nos meus lábios, nas minhas mãos, nas minhas pernas, na minha pele, no meu sexo, nos meus sonhos, nos meus desejos, nos meus prazeres, nas minhas emoções, nos meus sentimentos...
... nas minhas imagens vividas e sentidas quando estás mais longe, nesta ansiedade de regresso...

saudade de tudo em ti

saudade
da porta aberta
do abraço apertado
dos olhos que humedecem
dos sorrisos que se libertam
das mãos que sentem
dos lábios que beijam
dos corpos que roçam
das roupas que se despem
das peles que se revelam
dos desejos que aquecem
dos sentidos que enlouquecem
dos membros que dançam
dos gemidos que se espalham
dos sexos que se devoram
das palavras gastas que mimam
dos cansaços que afagam
das cabeças que descansam
dos sonhos que adormecem

Pele suada






Como eu gosto da tua pele suada,

Sabor impregnado nos meus lábios,

Que me sacia esta sede de ti,

Devora-me a fome dos teus prazeres.

segunda-feira

Parabéns!


por cada dia delicioso ao teu lado!

sexta-feira

deixa-me sentir-te

quero navegar nas tuas ondas
quero conhecer cada recanto da tua pele
quero perder-me dentro de ti
quero abrigar-me na tua boca
quero rebolar-me nos teus seios
quero reencontrar-me no teu olhar

segunda-feira

viciado em ti


estou viciado em ti
e cada pormenor
e cada detalhe
e cada toque
e cada gemido
e cada sabor
e cada cheiro
e cada olhar
é um vendaval de emoções
é uma chuvada de desejos
é uma tempestade de prazeres
e cada hora, minuto ou segundo...
é uma eternidade de saudade
é uma dor no peito
é uma fome perdida

Seguidores